Treinar em jejum?

blank
Alimentos para corredores
Setembro 29, 2021
blank
Ganhar massa muscular
Outubro 20, 2021

Quem não gostaria de queimar mais gordura despendendo de menos tempo ou esforço nos seus treinos?

DATA: Outubro 2021
AUTOR: Rui Madeira | Saúde

A RM Trainer apresenta aqui um tópico bastante discutido por muitos praticantes.

A teoria de que fazer uma atividade cardiovascular moderada em jejum maximiza a queima de gordura, tem sido cada vez mais difundida e posta em prática por quem deseja resultados mais rápidos. No entanto, dada a divergência de opiniões entre muitos praticantes e treinadores, são muitos os que se questionam sobre a eficácia desta prática.

Esta teoria defende que a ausência de alimentos reduz a quantidade de açúcares na corrente sanguínea, baixando os níveis de glicogénio (reservas de hidratos de carbono). Portanto, quando nos encontramos a fazer uma atividade física, não resta outra alternativa ao corpo senão utilizar as reservas de gordura como fonte de energia.

Porém, independentemente do período que esteve sem comer e da intensidade com que esteve a treinar, terá sempre enormes quantidades de ácidos gordos na corrente sanguínea que não vai conseguir utilizar. Não se deve esquecer que estes são a maior fonte de energia do seu corpo. Após o treino, esses ácidos gordos são enviados novamente para as células, deixando o seu esforço em vão.

Para além disso, uma das questões mais importantes, se não a mais importante, na perda de gordura prende-se com a intensidade. Ao treinarmos sem nada no estômago, somos obrigados a reduzir a intensidade, comprometendo o número de calorias despendidas no treino e no pós-treino. Por outro lado, treinar desta forma contribui para a degradação de massa muscular. Portanto, ao perder músculo, torna o seu metabolismo mais lento e torna-se mais difícil a perda de gordura.

Então, deverá comer antes do treino? Se sim, o quê?

Na opinião da RM Trainer sim, deverá comer algo. No entanto, o timing e o que deve comer antes do treino irá depender de inúmeros fatores como a intensidade, duração, objetivos do treino e a sua genética.

Então, será recomendável que recorra a um profissional habilitado, tanto a nível do treino, que prescreva um programa adequado, bem como ao nível da nutrição que lhe trace um plano alimentar que satisfaça as suas necessidades e objetivos de forma saudável, segura e eficaz.

Através de um trabalho de equipa encontraremos a melhor solução para si!