Outubro: mês do regresso aos treinos | Por Rui Madeira

Como vencer a preguiça
Outubro 12, 2022
Benefícios do duche frio
Outubro 19, 2022
Show all
outubro mes do regresso aos treinos

Artigo de opinião de Rui Madeira, personal trainer, publicado no Jornal Postal a 12 de outubro de 2022: "Até ao Natal? Boa ideia! Agora que regressou aos treinos pode e deve estabelecer uma meta… e porque não até ao Natal? Em três meses de exercício físico consegue atingir aquele objetivo que o levou a procurar por um Personal Trainer ou a inscrever-se num ginásio: perder peso, ganhar força, aumentar o volume dos músculos, correr na próxima maratona ou simplesmente, sentir-se melhor física e psicologicamente”

 

Outubro é o mês em que chega o outono, em que a paisagem se cobre de folhas avermelhadas e o frio se mistura com os dias de sol? Também, mas para muitas pessoas outubro é uma espécie de “ano novo” com o regresso aos treinos, esquecidos durante as férias. Contudo, após um período de inatividade, a prática de exercício físico deve ser bem planeada porque apesar da memória permanecer intacta, a resistência perde-se rapidamente!

Independentemente de praticar alguma atividade física há bastante tempo ou ter tomado a decisão de começar a fazer desporto neste preciso momento, existem três etapas que deve trilhar para melhorar a sua saúde física e mentale alcançar os melhores resultados: regressar aos treinos, estabelecer uma meta e manter o compromisso.

  1. Regressar aos treinos

Ganhou peso ou perdeu a robustez muscular depois das férias? A explicação é simples! Deixou de lado o exercício físico e a alimentação regrada. E a solução é mais simples ainda! Regressar aos hábitos saudáveis o quanto antes para não prejudicar a saúde e bem-estar e para não comprometer os bons resultados obtidos até agora, seja a figura esbelta ou o corpo musculado.

Porém, como o organismo perdeu a capacidade física nas férias, quer a nível da força, quer a nível da resistência cardiovascular, o regresso aos treinos implica alguns cuidados:

  • Avaliação física para poder receber a prescrição de treino mais adequada e despistar possíveis riscos relacionados com os seus hábitos de vida, fatores hereditários e condição física. A avaliação também irá medir as suas três principais capacidades físicas: flexibilidade, força e resistência, a fim de personalizar o plano de exercícios, prevenindo desconfortos, dores musculares e lesões.
  • Baixa intensidade porque os primeiros dias de treino depois das férias, devem ser relativamente calmos e ajustados à sua atual condição física de modo a conseguir “avisar” os seus músculos, articulações, sistema cardíaco e nervoso, do que está prestes a acontecer, para estes responderem melhor e assim, prevenir dores e lesões.
  • Alongamentos, fundamentais para relaxar e flexibilizar os músculos e ajudar no processo de recuperação e receção do próximo treino.
  • Hidratação, parte integrante de qualquer exercício físico, antes, durante e após o treino. A água mantém a temperatura corporal equilibrada, evitando que o coração se esforce em demasia para bombear o sangue e oxigénio e transportar os nutrientes para os músculos.
  • Descanso, pois os resultados dos treinos são só visíveis após um período de cerca de 8 horas de sono, em que o seu corpo faz a reposição energética e potencia o crescimento muscular.
  • Alimentação adequada ao plano de treino, tendo em conta que as suas refeições têm um papel crucial na saúde e performance desportiva. Por isso aposte numa dieta completa, variada e equilibrada, tendo em conta algumas recomendações alimentares específicas para a prática desportiva.
  • Estabelecer uma meta

Até ao Natal? Boa ideia! Agora que regressou aos treinos pode e deve estabelecer uma meta… e porque não até ao Natal? Em três meses de exercício físico consegue atingir aquele objetivo que o levou a procurar por um Personal Trainer ou a inscrever-se num ginásio: perder peso, ganhar força, aumentar o volume dos músculos, correr na próxima maratona ou simplesmente, sentir-se melhor física e psicologicamente.

Seja qual for o motivo, é importante definir metas no desporto porque abrem portas aos esforços diretos e concentração para o alcance do objetivo, porque têm um papel ativador que contribui para o seu estímulo e motivação e porque aumentam a força de vontade e até estimulam a criatividade.

Portanto, estabeleça um prazo concreto e comece hoje mesmo a treinar com o intuito de o alcançar, lembrando-se, contudo, que as mudanças de estilo de vida ou os recordes desportivos não acontecem de um dia para o outro. 

Sentindo dificuldades em estabelecer objetivos de treino, procure por um profissional capaz de o ajudar a manter a motivação para alcançar uma meta realista, de acompanhar o seu progresso e estimular o seu desempenho através de metas a curto prazo ou objetivos intermediários que podem ser comemorados… todas as semanas!

  • Criar um compromisso

Para alcançar a meta definida, tem de se comprometer e isso significa manter durante meses o entusiasmo dos primeiros dias. Como? Com foco e motivação, claro, mas se é daquele tipo de desportista com tendência para desistir à primeira, com dificuldade para manter a regularidade ou com falta de coragem para treinar sozinho, pode zelar pelo seu compromisso com a ajuda de um Personal Trainer: marcando na sua agenda uma série de treinos bem planeados para recuperar a boa forma física até ao Natal, porque motivo haveria de faltar, não é verdade?

Treinar com regularidade com um Personal Trainer impede-o de ficar à espera que chegue a vontade, até porque nem sempre vai estar com disposição para fazer exercício. Há dias em que vai precisar de uma ajuda extra, e os treinos com um profissional são facilmente encarados como um compromisso inadiável.

Além destas vantagens, o treino acompanhado é adequado à sua disponibilidade, ajustado aos seus interesses, quadro de saúde e condição física. É seguro, supervisionado e monitorizado, permite a correção de erros e implica reavaliações periódicas da composição corporal e capacidade física, para uma análise eficaz da sua evolução em todos os parâmetros, se necessário com um reajuste do treino para não falhar a meta estabelecida.

O regresso à rotina do trabalho deve ser sempre acompanhado com o regresso aos treinos porque a sua saúde e felicidade dependem deuma boa condição física. Por isso diga “Olá outubro! Adeus dias de praia deitado ao sol. Adeus noitadas e petiscos!”

(ler em Jornal Postal)